quinta-feira, 20 de outubro de 2011

DEZ MINUTOS CONTRA A DENGUE

Secretarias lançam a campanha “Dez Minutos contra a Dengue” na rede estadual.

                                                                               
Ação incentiva alunos a adotarem medidas de combate aos focos do mosquito transmissor na escola e em casa.
As Secretarias de Estado de Educação e de Saúde lançaram, nesta quarta-feira (19/10), a campanha “10 Minutos contra a Dengue” na rede estadual de ensino. Para o evento, foram convidados 92 secretários municipais de Educação e diretores regionais pedagógicos do estado do Rio de Janeiro. Os secretários Wilson Risolia e Sérgio Côrtes prestigiaram a cerimônia.
A campanha “Dez Minutos contra a Dengue” tem o objetivo de incentivar gestores, professores, alunos e familiares a adotarem práticas rotineiras de combate aos possíveis focos do mosquito transmissor nas escolas. A comunidade escolar também está mobilizada a participar do que está sendo chamado de “Operação Dever de Casa”, que pretende levar para dentro de suas residências as lições dos “10 Minutos Contra a Dengue” aprendidas nas escolas.
- Temos mais de um milhão de alunos na nossa rede. Com essa ação preventiva compartilhada, entre as duas Secretarias, podemos criar a figura do guerreiro mirim para diminuir o risco de uma epidemia maior -, disse Risolia.
O secretário de Estado de Saúde, Sérgio Côrtes, enfatizou a importância da parceria com a Seeduc no combate à dengue.
- Tenho certeza que essa parceria fará uma grande diferença no verão que se aproxima. Só com o apoio da educação podemos mudar o hábito das pessoas -, enfatizou Côrtes.
A dengue é um dos piores problemas de saúde pública do mundo, com 500 mil óbitos registrados em diversos países. As epidemias podem ser explicadas pelo aumento da população em áreas urbana, o abastecimento irregular de água e a produção em execsso de lixo nas cidades
A coordenadora de Educação Ambiental e Saúde na Escola, Deise Keller Cavalcante, da Secretaria de Estado de Educação, enfatizou que a rede pública de ensino, através de seus marcos legais que orientam as diretrizes da escola, tem o compromisso de promover ações de cidadania na rede.
- Nós também temos o dever de sensibilizar e mobilizar a comunidade do entorno da escola. Vamos realizar atividades nas ruas, bairros e municípios –, completou Deise.
No evento, foram apresentados exemplos de várias experiências positivas que já estão sendo promovidas pelas escolas da rede estadual de ensino no combate à dengue. A secretária de Educação de Volta Redonda, Therezinha Santos Gonçalves, falou sobre a ação “Volta Redonda unida pela vida contra a dengue”.
- A população de Volta Redonda, que foi uma das cidades mais afetadas pela epidemia da dengue, se engajou na ação. Tivemos o apoio dos familiares e dos alunos das redes estadual, municipal e particular. Produzimos um formulário cujo objetivo era fazer com que os alunos trouxessem informações sobre a existência de possíveis focos do mosquito nas residências. A ação foi um sucesso. Tivemos o retorno de 60.000 formulários -, disse Therezinha.

Um comentário:

  1. Evitar a proliferação da dengue depende de cada um de nós. Além de cuidar da sua casa, falar com seus vizinhos, manter contato com sua prefeitura sobre focos da doença, você pode utilizar esse espaço para conscientização.
    Seja parceiro do Ministério da Saúde na mobilização contra o mosquito da Dengue. Divulgue em seu blog nosso material. Entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e solicite o selo, participe da campanha.
    Saiba mais: http://bit.ly/bMMVKT
    Siga-nos no Twitter: www.twitter.com/minsaude
Para mais informações: comunicacao@saude.gov.br ou www.formspring.me/minsaude

    ResponderExcluir